21 Fevereiro 2012

CIMLOP promoveu construção e imobiliário nacional em Moçambique

CIMLOP promoveu construção e imobiliário nacional em Moçambique

A Confederação da Construção e do Imobiliário de Língua Oficial Portuguesa (CIMLOP) marcou presença na Tektónica, feira do sector já conhecida em Portugal, mas que desta vez teve lugar em Maputo, Moçambique, numa organização levada a cabo pela AIP - Feiras, Congressos e Eventos, em parceria com a Federação Moçambicana de Empreiteiros (FME) e com o apoio da CIMLOP.

O Centro Internacional de Conferências Joaquim Chissano recebeu, entre e os dias 15 e 17 de Fevereiro, uma delegação portuguesa constituída por mais de 80 empresários, que puderam conhecer as oportunidades de negócio e investimento que este país oferece. A forte adesão empresarial à missão conjunta da CIMLOP e AIP – Feiras, Congressos e Eventos, revelou-se também no número de expositores portugueses presentes – cerca de 50 – o que espelha a vontade em explorar novos mercados e investir em países além fronteiras, em especial nos de língua oficial portuguesa. Intenção também confirmada na forte adesão à Rodada de Negócios promovida pela CIMLOP.

A inauguração oficial desta feira decorreu no dia 15, com uma conferência subordinada ao tema “Oportunidades de Investimento”. Agostinho Vuma, Presidente da FME e Vice-Presidente da CIMLOP, deu as boas vindas aos oradores e participantes e o Vice-Ministro das Obras Públicas e Habitação, Francisco Pereira, iniciou a sessão de esclarecimento sobre as oportunidades de investimento em Moçambique.

A conferência, moderada por Branca do Espírito Santo, Presidente da Associação dos Profissionais Imobiliários de Angola (APIMA) e Vice-presidente da CIMLOP e iniciada por Manuel Reis Campos, Presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário (CPCI) e Vice-presidente da CIMLOP, destacou as vantagens e a importância que a internacionalização tem, especialmente no sector da Construção e do Imobiliário.

No painel seguiu-se Lourenço Sambo, Director-Geral do Centro de Promoção de Investimentos (CPI), que abordou o tema “Incentivos Fiscais ao Investimento em Moçambique” e, por último, José Alexandre Ascensão, Presidente da Servitrade e representante da Câmara de Comércio Portugal Moçambique, que falou sobre a implementação da sua empresa em Moçambique, sobre as vantagens de apostar no mercado moçambicano e sobre o apoio que é dado aos investidores que queiram implementar-se no país.

No encerramento, o Presidente da CIMLOP, Luis Lima, afirmou que o sector da Construção e do Imobiliário “continua a ser um dos pilares para o crescimento de muitas Economias e a contribuir decisivamente para o desenvolvimento dos países”. Luís Lima destacou ainda a importância e eficácia das parcerias que podem e devem ser concretizadas, e que a CIMLOP poderá ser um instrumento de promoção de parcerias e captação de investimento nas áreas da Construção e do Imobiliário, para os países da lusofonia a que pertencem as associações integrantes na CIMLOP.

O encerramento final do colóquio ficou a cargo do Embaixador de Portugal em Moçambique, Mário Godinho Lopes, que destacou a importância da organização do encontro. Também aproveitou para convidar os empresários portugueses presentes a explorarem as oportunidades de negócio que o país poderá oferecer. A inauguração oficial da Téktonica foi ainda precedida por uma breve intervenção de David Simango, Presidente do Conselho Municipal da Cidade de Maputo, que afirmou que a cidade receberá de braços abertos todos quantos os que quiserem implementar-se em Moçambique.

No período da tarde houve espaço para uma conferência promovida pela Caixa Geral de Depósitos (CGD) e pelo Banco Comercial de Investimentos (BCI), cuja abertura foi feita por Maria João Rocha de Matos, Directora-geral da AIP – Feiras, Congressos e Eventos. Paulo Brito, do BCI, debruçou-se sobre a acção do BCI como parceiro financeiro em Moçambique. Paulo Sousa, da CGD, focou alguns aspectos sobre a CGD como parceiro de negócio internacional e sobre o investimento imobiliário em Portugal. Por fim, Nelson Rego, da Prime Yeld Moçambique, apresentou um estudo levado a cabo sobre o mercado moçambicano.

O dia terminou com um jantar promovido pela CIMLOP e AIP – Feiras, Congressos e Eventos, no restaurante Divinos, integrado no conhecido Polama Casino, um dos espaços mais emblemáticos do país que, entre outros, contou com a presença do embaixador de Portugal em Moçambique, Mário Godinho Matos, e com o embaixador de Angola em Moçambique, Isaías Jaime Vilinga.

As jornadas de trabalho retomaram no dia seguinte. A par da feira, a CIMLOP levou a cabo mais uma reunião de direcção, a primeira do ano 2012, onde os representantes do Brasil, Angola, Moçambique e Portugal puderam fazer breves apresentações sobre a evolução do sector da Construção e do Imobiliário nos respectivos países. Foi também decidida por unanimidade a alteração da denominação social da CIMLOP, passando a introduzir-se a palavra “Construção” - Confederação da Construção e do Imobiliário de Língua Oficial Portuguesa. Esta alteração vem assim dar mais força e mais espaço às diversas áreas de influência que este sector abarca. Em seguida, decorreu uma Rodada de Negócios, a segunda promovida por esta Confederação, depois do sucesso da primeira edição durante o Salão Imobiliário de Lisboa’11.

Em Maputo, estiveram representados países da lusofonia como Angola, Brasil, Portugal e Moçambique. Mais uma vez, foi criada uma oportunidade única para a promoção dos mercados da Construção e do Imobiliário dos vários países, garantido a realização de um dos objectivos máximos desta confederação: ser um instrumento de captação de investimento nas áreas da construção e do imobiliário, para os países do espaço da lusofonia.

Esta rodada esteve aberta a todos os empresários que quiserem trocar contactos, estimular a criação de parcerias e abrir portas a novas ideias e mercados. A CIMLOP revelou ser um bom ponto de partida para a dinamização do mercado imobiliário do país e ter um importante papel no aproveitamento de sinergias que projectem o espaço da lusofonia num mercado que conta já com mais de 250 milhões de pessoas.

Fonte: APEMIP

Comentário

Submeter

Aceito as condições particulares de utilização

Os comentários são sempre sujeitos a apreciação prévia. Ficam excluídos da sua colocação online os comentários considerados ofensivos, insultuosos, difamatórios, inflamados, discriminatórios, e desadequados ao texto alvo de comentário.

Pesquisar Notícias

Pesquisar

ler mais Agenda

07 Mai 13 a 11 Mai 13 Tektónica Moçambique

26 Out 12 a 28 Out 12 - Madrid - Palacio de Congresos de Madrid Salón de la Vivienda de Madrid